O melhor da physalis

Doce de Physalis

Todos os doces que elaboramos têm as bagas de physalis como matéria prima e contam com um teor mínimo de 60% de fruta.

Através dos nossos métodos de produção artesanal conseguimos obter doces livres de corantes ou conservantes artificiais.

Gradualmente temos vindo a criar novas variedades de doces, sempre obtidos através da adição de produtos naturais, ervas aromáticas, frutos e nunca através da adição de essências sintetizadas laboratorialmente.

Bagas desidratadas

As bagas desidratadas (passas) foi a forma mais natural que encontramos para poder oferecer bagas de physalis todo o ano, usufruindo de praticamente todas as propriedades e benefícios da fruta fresca.

A desidratação de frutas consiste na retirada por evaporação controlada da água existente na constituição dos frutos, reduzindo a sua quantidade para um teor de humidade no interior do fruto que permita a sua fácil conservação por longos períodos de tempo.

Face ao seu baixo teor de humidade, 50 gramas de passas equivalem a 250 gramas de bagas frescas.

Quem somos

A Floryptus, Lda., uma pequena empresa, foi criada há alguns anos com o objetivo de melhorar a gestão de algumas propriedades agroflorestais de cariz familiar, situadas na região de Águeda.

Na procura das culturas que melhor se adaptassem às condições edafoclimáticas da região e ao potencial dos solos, sem descurar a inovação, deparamo-nos com a physalis peruviana.

Após alguns anos a cultivar e comercializar as bagas “in natura”, surgiu a necessidade de acrescentar valor à produção, e durante cerca de dois anos a Floryptus estudou e testou métodos de processamento das bagas.

Surge assim a Physalina, uma marca nacional criada e registada pela Floryptus, para uma única finalidade, a comercialização dos produtos criados à base de bagas de Physalis peruviana.

As nossas physalis são assim plantadas e as suas bagas colhidas e processadas por nós, por processo manuais e algo artesanais em pequenos lotes, mas num cumprimento rigoroso todas as regras de higiene e segurança alimentar.

É este controlo de todo o ciclo de produção (desde a terra até à sua mesa) que nos permite garantir a obtenção e oferta de produtos de elevada qualidade.